Anfiteatro da Sabedoria Eterna - Frontispício



ANFITEATRO


CRISTIANO- CABALÍSTICO

DIVINO-MÁGICO

FÍSICO-QUÍMICO

TER-TRI-UNO-CATÓLICO


D A   E T E R N A


S A B E D O R I A


Ú N I C A   V E R D A D E I R A


DISPOSTO POR

HENRI   KHUNRATH

DE LEIPZIG


--------------------------------


H A N A U
-------------
1609



[ Anterior ] [ Índice ] [ Seguinte ]


Início » Textos » Anfiteatro » Frontispício

Anfiteatro da Sabedoria Eterna - Oração Teosófica


ORAÇÃO TEOSÓFICA


D O   C R I S T Ã O   P R U D E N T E

À

F O N T E   D A   S A B E D O R I A

C R I S T O,  O  M A I S  P E R F E I T O

D O S  S E R E S

---------------------

Cristo, faz com que eu me torne Sábio,
  Porque só tu és a Sabedoria do Pai
E porque só é Sábio
  Quem é Sábio contigo.
Quem dissipará a obscuridade que me encobre a Luz,
  Afim de que eu conheça a suave via da salvação?
E endereço-me a Ti, porque, para os mortais,
  Tu és, Tu próprio, a Luz
Pela qual todas as coisas criadas viram o dia.
  Dá-me a LUZ DA NATUREZA
Afasta as trevas; que os nossos pensamentos
  Se inspirem no Teu Espírito.
Eu confesso, é verdade, que eu não sou digno
  Duma tal honra; eu sou miserável;
Eu sou acusado, ó Cristo, de grandes crimes.
  Mas no entanto eu tenho confiança
Na efusão do Teu sangue, cuja mais pequena gota
  Apagará as minhas manchas.
Se Tu me dás a Vida, porque portanto
  Não me dás também
Todas as vantagens desta Vida
  Que tu nos ofereces na tua bondade?
Porque não há graças
  Que nós não devíamos receber
Quando, dizes Tu, nós as pedimos
  Ao Pai, em Teu nome.
Eu não procuro o lucro; eu não me esforço
  Por atrair para mim a glória;
Só tu és a minha glória e o meu lucro.
  Mas não me dês
Essas riquezas que são admiradas pelo avaro,
  Porque todas as coisas perecem
E os tesouros do mundo não têm estabilidade.
  Dirige o meu empreendimento;
Enche o meu espírito com os fogos celestes,
  E, pela Tua prudência,
Afasta as sombras perigosas.
  Nada me será obscuro
E eu serei facilmente conduzido
  Nos mistérios da Natureza,
Se Tu próprio, ó Cristo, me mostras a via.
  E eu dar-te-ei graças,
E eu endereçarei para Ti os meus louvores,
  Porque o ser humano não possui nada de melhor
Do que aquilo que ele coloca entre as Teus mãos.



[ Anterior ] [ Índice ] [ Seguinte ]


Início » Textos » Anfiteatro » Oração Teosófica